• O Editor

Queda do poder aquisitivo no Reino Unido é a maior em mais de 20 anos

Dados mostram que inflação dos preços de supermercados no país atingiu 11,6% nas últimas quatro semanas, o nível mais alto observado em 14 anos.


Trabalhadores do Reino Unido têm clamado por aumentos salariais nos últimos meses. 09/02/2022 REUTERS/Tom Nicholson Os trabalhadores do Reino Unido sofreram a maior queda em seu poder aquisitivo em mais de 20 anos, à medida que os preços continuam subindo.

Os salários reais médios – que representam a inflação – caíram 3% entre abril e junho em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados do Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês) publicados na terça-feira (16).


“O valor real do pagamento continua a cair. Excluindo os bônus, ainda está caindo mais rápido do que em qualquer outro momento desde que os registros comparáveis ​​começaram em 2001”, disse Darren Morgan, diretor de estatísticas econômicas do ONS, em um tuíte. O pagamento regular (excluindo bônus) aumentou 4,7% entre abril e junho, disse o ONS, mas com os preços subindo a um ritmo muito mais rápido, os funcionários ficam em pior situação. A inflação subiu para 9,4%, uma alta de 40 anos, levando o Banco da Inglaterra a aumentar as taxas de juros seis vezes desde dezembro, e os preços devem subir ainda mais no final deste ano.


Na terça-feira, a empresa de dados Kantar disse que a inflação dos preços de supermercado no Reino Unido atingiu 11,6% nas últimas quatro semanas, o nível mais alto observado em 14 anos de acompanhamento dos dados. As contas médias anuais de compras aumentaram em 533 libras (US $ 640).

Aumentos colossais nas contas de energia – a conta anual média já saltou 54% este ano para atingir quase 2.000 libras (US $ 2.410) – mergulharam milhões de britânicos em uma crise de custo de vida, forçando muitos a escolher entre “aquecer ou comer”.

Mais dores estão a caminho. As contas anuais de energia para milhões de famílias podem chegar a 5.000 libras (US$ 6.000) na próxima primavera, de acordo com estimativas da empresa de pesquisa Auxilione.


“À medida que os salários reais caem, a pressão sobre as famílias de baixa renda cresce cada vez mais. Simplesmente não é certo que as pessoas tenham que tomar decisões cada vez mais impossíveis sobre quais itens essenciais desistir”, disse a Fundação Joseph Rowntree, uma instituição de caridade contra a pobreza, em um tweet na terça-feira.

Os trabalhadores do Reino Unido têm clamado por aumentos salariais nos últimos meses para administrar o aperto. Em junho, milhares de ferroviários entraram em greve para exigir que seus salários subissem de acordo com a inflação, e outras paralisações estão planejadas para esta semana.

Na terça-feira, milhares de funcionários de check-in da British Airways conseguiram um aumento médio de 13% nos salários depois de ameaçarem entrar em greve.

O sindicato dos trabalhadores, disse que o aumento ajudaria a reverter os cortes salariais que os funcionários fizeram durante a pandemia.

Fonte: CNN Brasil

Indicação da Matéria: O Editor



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo