• O Editor

PF investiga contrato de R$ 880 milhões com gráfica do Enem...

A Controladoria-Geral da União identificou irregularidades na licitação entre os anos de 2010 e 2018

Foto: Divulgação/Polícia Federal


A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira, 7, uma operação contra suposta fraude em contratos de gráficas que imprimiam provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Os agentes cumprem 41 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Segundo a investigação, servidores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) favoreceram empresas em contratos milionários.

A operação é conjunta com a Controladoria-Geral da União (CGU). Uma auditoria da CGU, realizada em 2019, revelou irregularidades nos contratos firmados com uma gráfica entre os anos de 2010 e 2018.


A empresa teria sido favorecida no processo de licitação para fechar o contrato com o Inep. Entre as provas que a gráfica imprimia estava a do Enem.

Durante o período investigado, foram pagos cerca de R$ 880 milhões nos contratos estabelecidos. A suspeita da CGU é que cerca de R$ 130 milhões foram superfaturados.

O dinheiro seria destinado para o pagamento a servidores públicos, diretores e consultores que estavam aliados nessa organização criminosa

Ainda de acordo com a PF, as pessoas envolvidas no esquema teriam tido enriqueciemento ilícito de aproximadamente R$ 5 milhões.

A Justiça Federal determinou o sequestro de R$ 130 milhões dos envolvidos na investigação.



Fonte: Revista Oeste

Indicação da Matéria: O Editor



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo