• O Editor

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias. Novo valor, que representa diminuição de pouco...

Novo valor, que representa diminuição de pouco mais de 3%, começa a valer na quinta-feira 15.

Foto: Pedro França/Agência Senado



A Petrobras anunciou nesta terça-feira, 14, a redução no preço médio da gasolina vendida para as distribuidoras, de R$ 3,19 para R$ 3,09 o litro. O novo valor, que representa uma diminuição de pouco mais de 3% (R$ 0,10 por litro), começa a valer na quinta-feira 15.

De acordo com a companhia, o ajuste é consequência, em parte, da evolução dos preços no mercado internacional e da taxa de câmbio, “que se estabilizaram em patamar inferior para a gasolina”.

No comunicado divulgado hoje, a Petrobras “reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato para os preços internos, das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”.


A Petrobras, pelo menos até este momento, não informou reajuste nos preços dos outros combustíveis.

O último reajuste de preços realizado pela estatal havia sido anunciado no fim de outubro. Na ocasião, o aumento foi de 7,04% para a gasolina e 9,15% para o diesel.

As alterações feitas pela Petrobras não afetam, necessariamente, os preços nas bombas. O valor final depende também de impostos e margens de distribuidores e revendedores.


Declarações de Bolsonaro


No início deste mês, a Petrobras se manifestou, por meio de nota, afirmando que ainda não havia tomado nenhuma decisão a respeito de mudanças nos preços dos combustíveis.

A empresa estatal se posicionou depois de declarações do presidente Jair Bolsonaro no dia 5 de dezembro. “A Petrobras começa nesta semana a anunciar redução no preço do combustível”, disse o chefe do Executivo na ocasião.

“A Petrobras monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de nossos preços relativamente às cotações internacionais”, informou a companhia. “A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado.”



Fonte: Revista Oeste

Indicação da Matéria: O Editor


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ESTRÉIA