• O Editor

Justiça autoriza retorno de saltos de paraquedistas em Boituva, no interior paulista

Esporte radical estava proibido desde o mês passado, quando um empresário morreu.


Rodrigo Rocha | Flickr


A Justiça de São Paulo voltou a autorizar os saltos de paraquedas em Boituva, no interior paulista.

A decisão do desembargador Alex Zilenovski, da 2ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), revogou os efeitos de uma liminar que havia proibido a atividade no perímetro urbano da cidade.

A decisão judicial de segunda instância atende a um mandado de segurança impetrado por diversas empresas que atuam no setor.

A interdição do paraquedismo aconteceu após um acidente em que um homem morreu ao cair sobre o telhado de uma casa, em 19 de julho.

A proibição à prática do esporte radical impactou o turismo e a economia da cidade, que fica na Região Metropolitana de Sorocaba. Segundo o prefeito, Edson Marcusso (Cidadania), nas altas temporadas chegam a ser realizados 18 mil saltos por mês.

“Há mais de 50 anos o paraquedismo está instalado em Boituva, portanto, além de ser referência, é de extrema importância para a economia do município, pois diversas famílias, centenas de famílias sobrevivem da prática do paraquedismo, isso faz parte da economia”, destacou.

Nesta última quarta-feira (3), representantes do paraquedismo na cidade assinaram na prefeitura de Boituva um termo de compromisso com medidas para melhorar a segurança do esporte na localidade.



Fonte: Conexão Política

Indicação da Matéria: O Editor

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo