• Reinaldo Monterio

Deputada denuncia governador ao Ministério Público Federal


A deputada Valeria Bolsonaro enviou, ao procurador-geral da República, uma denúncia solicitando a apuração de crimes praticados, segundo a deputada, em declarações, ameaças e infrações que atingem a honorabilidade e a segurança da Presidência da República. Segundo a denúncia, João Doria teria dito em entrevista à BBC World News, que Jair Bolsonaro é um cara louco e que o Brasil tem que enfrentar dois vírus no momento: O Coronavírus e o “Bolsonarovírus”. "Doria tem mantido diariamente, por meio de suas redes sociais e outros meios de comunicação, inclusive em coletivas de imprensa, ameaças e ofensas à honra do presidente. Temos vídeos de até 9 minutos instigando, mentindo, difamando, caluniando e buscando a subversão da população e uma desconstituição nacional da imagem da Presidência da República, inclusive, podendo ocasionar, como já ocorreu no passado, a adoção de medidas violentas contra a vida e segurança do Presidente da República, em clara afronta aos princípios democráticos, republicanos e da separação de poderes, da forma federativa e união indissolúvel dos estados e municípios e do Distrito Federal. O governador de São Paulo tem criado animosidades, inclusive na esfera internacional, provocando séria repercussão negativa para o Brasil frente a comunidade internacional, prejudicando política e economicamente a nação". "Nossa Constituição Federal não permite a propagação de ideias contrárias à ordem constitucional e ao estado democrático, nem tampouco a realização de manifestações nas redes sociais visando o rompimento do Estado de Direito ou a ruptura da forma federativa e instalação de novo governo. Dessa maneira, tanto são inconstitucionais as condutas e manifestações que tenham a nítida finalidade de controlar ou mesmo aniquilar a força do pensamento crítico, quanto aquelas que pretendam destruí-lo”, registra Valeria em sua denúncia.

As matérias da seção Atividade Parlamentar são de inteira responsabilidade dos parlamentares e de suas assessorias de imprensa. São devidamente assinadas e não refletem, necessariamente, a opinião institucional da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Fonte: Alesp

Indicação da Matéria: O Editor

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo