• O Editor

Crianças são usadas como soldados e homens-bomba na Nigéria

Grupo terrorista na Nigéria sequestra crianças para servirem em missões suicidas.

Terrorista do Boko Haram (Foto: Reprodução/YouTube)


Halima Audo, de 14 anos, foi capturada e presa em um campo comandado pelo grupo terrorista nigeriano Boko Haram. A menina descreveu o horror de testemunhar vários jovens sendo enviados em missões suicidas para detonar explosivos durante seu tempo no campo.

Segundo Halima, uma das vítimas mais jovens era uma menina de nove anos. Ela conta que eles colocaram explosivos nela, e a levaram. No dia desta missão em particular haviam três meninas jovens.

Apesar de estar programada para completar uma missão suicida, após vários meses no campo, Halima Audu conseguiu escapar com vida.

Com a ascensão do Boko Haram e do grupo afiliado ao Estado Islâmico, província da África Ocidental (ISWAP), na Nigéria, a exploração de crianças como crianças-soldados se tornou uma realidade frequente.

Os dois grupos jihadistas são conhecidos por seu sequestro em massa de crianças, especialmente meninas, como parte de sua sangrenta campanha para instar a lei islâmica da sharia em toda a Nigéria.


De acordo com relatos da ICC, o grupo prefere usar crianças mais jovens como bomba e crianças mais velhas como soldados.

“Os jiadistas estão usando uma combinação de força e lavagem cerebral para fazer as crianças realizarem atrocidades como atentados suicidas e execuções. Boko Haram diz que se você detonar uma bomba suicida, você irá para o paraíso”, diz Halima.



Fonte: Gospel Prime

Indicação da Matéria: O Editor

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo