• O Editor

Autoridades ainda não relatam fãs falecidos após a batalha em Querétaro

A partida entre Querétaro e o atual campeão Atlas foi suspensa no sábado, 5 de março, devido a atos de violência realizados por torcedores de ambos os clubes e que causaram uma invasão massiva do campo.


Centenas de torcedores de Atlas e Querétaro se venceram no estádio Corregidora, em 5 de março de 2022. - Foto: SoyFan10

A partida, da nona rodada do torneio Grita México C22, disputada no estádio La Corregidora, em Querétaro, foi suspensa aos 62 minutos, quando os torcedores invadiram o campo tentando se proteger das brigas que os torcedores dos dois clubes fizeram nas arquibancadas. “Inadmissível e lamentável a violência no estádio La Corregidora em Querétaro. Os responsáveis ​​pela falta de segurança no estádio serão punidos de forma exemplar. A segurança de nossos jogadores e torcedores é prioridade”, publicou o presidente da Liga MX em sua conta no Twitter.




A Liga MX disse que “iniciou uma investigação completa sobre o que aconteceu nas arquibancadas, no campo e fora do prédio durante o desenvolvimento do jogo Querétaro vs. Atlas” e disse que apresentará queixas criminais pelos atos de violência.

O primeiro boletim oficial fala de 26 torcedores feridos, três em estado grave, informou neste domingo, 6 de março, o governador do estado, Mauricio Kuri, em entrevista coletiva. “Não há nenhuma pessoa falecida. Todos os feridos estão estáveis ​​e até agora com prognóstico favorável", informou o Ministério Público em comunicado. Kuri disse ainda que uma investigação foi iniciada ex officio "pelos crimes de tentativa de homicídio, violência em eventos esportivos, possível apologia do crime, associação criminosa e crimes cometidos por servidores públicos". Os 'rojinegros' do Atlas venciam por 1 a 0 com gol do argentino Julio César Furch. O atacante equatoriano José Angulo foi o titular dos Gallos del Querétaro.




As fortes imagens publicadas em fotografias e vídeos nas redes sociais sugeriam, após a batalha campal entre os adeptos das duas equipas, um grande saldo de lesões e até se falava de um falecido. Além disso, sem especificar fontes, a mídia mencionou "não oficialmente 17 mortos ". Em um vídeo nas redes sociais, Kuri destacou que informações sobre mortes no estádio foram divulgadas, mas disse que há apenas feridos "estão vivos e recebendo atendimento médico" e acrescentou: " Não tenho motivos para mentir ou esconder qualquer coisa ". O Ministério Público salientou ainda que nas próximas horas serão convocados a depor vários funcionários públicos e membros do sector privado, "que foram responsáveis ​​pelas operações institucionais de salvaguarda da integridade dos cidadãos neste evento desportivo".

Especificou que foram realizados vários pareceres periciais, como a certificação do estado de saúde, avaliações toxicológicas e criminais sobre as informações prestadas sobre a mecânica dos eventos. Além disso, disse que recolhe os vídeos que circulam nas redes sociais, dos meios de comunicação social e os contribuídos pelos cidadãos, "para proceder à identificação das condutas criminosas, especificamente punitivas no Código Penal, conforme exigido por lei e, em particular, pela identificação completa de seus participantes.


Fonte: Primicias

Indicação da Matéria: O Editor

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo