• O Editor

A SAAB no Brasil?


Os acordos para meios militares navais que SAAB quer trazer para a América Latina, tendo

como objetivo crescer seu mercado na América Latina, e tendo aqui como grande cliente o

Brasil.

País que recentemente adquiriu com transferência de tecnologia caças de combate modelo F-39 Gripen da empresa sueca, que também entrará no mercado naval militar latino-americano em de busca novos parceiros na região.

A SAAB está disposta a abrir suas portas de transferência de tecnologia também para a área

naval militar, e observa que vários países do continente estão buscando uma renovação naval para sua Frota. Ela sabe que tem as capacidades de oferecer seus equipamentos navais e ajudar a renovação do setor na região.

Observando a região, a empresa estima uma boa base industrial naval em potencial e

desenvolvimento, pois esses locais possuem características que os agradam.


Buscando uma parceria, ela estuda uma transferência de tecnologia de equipamentos para

serem reproduzidos na América Latina, materiais compósitos que podem ser usados em

diferentes embarcações, estando também nos planos da empresa sueca a oferta de

plataforma, sistemas e subsistemas integrados para todos os meios marítimos.

Na América Latina, a SAAB já tem uma grande parceria naval com Cingapura, onde o país

Cingapura, produz o casco de aço da embarcação.

Com o mundo desenvolvendo a infraestrutura cada vez mais buscando por disputas marítimas e por vigilâncias cada vez mais necessárias, a empresa sueca oferece aos países do continente diversos de seus sistemas eletrônicos e suporte para navios, como sistema de combates navais e sistemas de comunicação integrada.

Entre outros sistemas na área de patrulha e vigilância marítima, ela põe como grande opção

para o mercado da América Latina seu barco patrulha CB90 sendo o mesmo agindo em

vigilância de interceptações rápidas;

Com a América Latina necessitando de submarinos para proteção e defesa das zonas

econômicas exclusivas em locais específicos, ela põe como grande opção a última geração de submarinos de subaquáticos, baseados no projeto do submarino A26.

A empresa se propõe negociar com países latinos americanos seus navios, contra medidas de minagens, veículos sub aquáticos para operações remotas e de patrulha, navios mais pesados como corvetas, além de submarinos.

Hoje a SAAB já tem parceria de construção naval em estaleiro sul-americano do seu barco

rápidos CB90 em estaleiros de cima no Peru.


Indicação da Matéria: O Editor

Fonte: Canal Gigantes dos Mares

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ESTRÉIA